Segurança é indiciado por morte de homem em espetinho no bairro da Serraria

Delegado Antonio Edson esclareceu o crime e conclui o inquérito indiciando o acusado por lesão corporal seguida de morte
 
 Assessoria / Perícia Oficial de Alagoas)Perito criminal criou um ambiente 3D para representar como ocorreu o crime (Foto: Assessoria / Perícia Oficial de Alagoas)

O delegado titular do 4º Distrito Policial da Capital (4º DP), Antonio Edson, informou nesta segunda-feira (24) que concluiu o inquérito policial, chegou à autoria e indiciou um segurança no caso que apurou crime cometido num espetinho no bairro da Serraria, em Maceió, fato registrado em dezembro do ano passado.

O delegado esclareceu que durante as investigações que levantaram provas testemunhais, vídeo e pericial, foi apurado que a morte de Jadilson Pereira Salustiano, de 50 anos, ocorrida no espetinho localizado no bairro da Serraria, no dia 17 de dezembro de 2016, foi provocada em função de um soco desferido por um segurança do estabelecimento comercial.

“As investigações policiais revelaram que, após ser atingida pelo soco, a vítima perdeu a consciência, desmaiou e, ao cair, bateu fortemente com a cabeça na pista da Avenida Getúlio Vargas, local onde fica o espetinho, vindo a falecer”, explicou Antonio Edson.

O delegado disse ainda que o motivo foi o fato de que a vítima teria tido uma discussão verbal com os seguranças, xingando-os com palavrões, e em virtude disso, um deles se ofendeu e desferiu o soco que levou Jadilson Salustiano a ter morte por Traumatismo Crânio Encefálico (TCE).

De acordo com o delegado do 4º DP, o segurança agressor foi indiciado pelo crime de lesão corporal seguida de morte.

Após a conclusão, o inquérito policial será encaminhado ainda nesta segunda-feira para o Ministério Público Estadual.

 

Delegado Antonio Edson